Amar a Deus nos bons e maus momentos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

É fácil “amar” a Deus quando tudo está bem. Mas quando tudo está bem, nosso amor não é testado. 

O teste que vem do sofrimento humano esclarece nosso amor a Deus. Isso pode ser muito proveitoso para nossa vida espiritual. 

É fácil acreditar que as dificuldades na vida não são outra coisa senão encargos tristes e infelizes e devem ser evitadas a todo custo. 

Embora seja insensato criar dificuldades intencionalmente, cada um de nós terá nossa parte nesta vida. 

Portanto, toda dificuldade e sofrimento da vida devem ser abraçados como uma oportunidade para você aumentar sua confiança em Deus e, ao fazê-lo, aumentar seu amor por Ele. 

Como é feliz a alma que sofre muito nesta vida, enquanto a escolha de amar a Deus por toda parte, fazendo que o sofrimento a fonte de seu aumento em santidade.

O que você reclama sobre cada dia? O que é que te sobrecarrega? Demasiadas vezes corremos destes fardos ou ficamos com raiva. Tente olhar para suas lutas sob uma nova luz. 

Tente vê-los como oportunidades para aprofundar sua confiança e seu amor. Todo sofrimento e todo encargo da vida tem o potencial de ser infundido com o poder espiritual da cruz. 

Ao abraçá-los no amor, abraçamos a cruz. E ao abraçar a cruz, amamos a Deus ainda mais. 

Não pense que as dificuldades lhe causam uma má qualidade de vida. Reconheça-os pelo que são como resultado da graça. São oportunidades para a santidade e para um aumento na recepção da Misericórdia de Deus.

Senhor, quando eu descer, com raiva ou desespero na vida, por causa das dificuldades que suporto, ajude-me a usar essa luta como uma oportunidade para uma maior confiança. 

Senhor, desejo correr até a cruz e receber o amor que derramou da sua cruz, para que eu possa me tornar mais semelhante a você em todas as coisas. 

Aumente meu amor, querido Senhor, especialmente através de todo sofrimento na vida que eu me rendo a você. Jesus eu confio em vós.

 PALAVRA BÍBLICA 

E abençoou Deus a Noé e a seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra.
E o temor de vós e o pavor de vós virão sobre todo o animal da terra, e sobre toda a ave dos céus; tudo o que se move sobre a terra, e todos os peixes do mar, nas vossas mãos são entregues.
Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde.
A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.
Certamente requererei o vosso sangue, o sangue das vossas vidas; da mão de todo o animal o requererei; como também da mão do homem, e da mão do irmão de cada um requererei a vida do homem.
Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem.
Mas vós frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra, e multiplicai-vos nela.
E falou Deus a Noé e a seus filhos com ele, dizendo:
E eu, eis que estabeleço a minha aliança convosco e com a vossa descendência depois de vós.
E com toda a alma vivente, que convosco está, de aves, de gado, e de todo o animal da terra convosco; com todos que saíram da arca, até todo o animal da terra.
E eu convosco estabeleço a minha aliança, que não será mais destruída toda a carne pelas águas do dilúvio, e que não haverá mais dilúvio, para destruir a terra.
E disse Deus: Este é o sinal da aliança que ponho entre mim e vós, e entre toda a alma vivente, que está convosco, por gerações eternas.
O meu arco tenho posto nas nuvens; este será por sinal da aliança entre mim e a terra.
E acontecerá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, aparecerá o arco nas nuvens.
Então me lembrarei da minha aliança, que está entre mim e vós, e entre toda a alma vivente de toda a carne; e as águas não se tornarão mais em dilúvio para destruir toda a carne.
E estará o arco nas nuvens, e eu o verei, para me lembrar da aliança eterna entre Deus e toda a alma vivente de toda a carne, que está sobre a terra.
E disse Deus a Noé: Este é o sinal da aliança que tenho estabelecido entre mim e entre toda a carne, que está sobre a terra.
E os filhos de Noé, que da arca saíram, foram Sem, Cão e Jafé; e Cão é o pai de Canaã.
Estes três foram os filhos de Noé; e destes se povoou toda a terra.
E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha.
E bebeu do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda.
E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora.
Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai.
E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera.
E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.
E disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.
Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.
E viveu Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinqüenta anos.
E foram todos os dias de Noé novecentos e cinqüenta anos, e morreu.

Gênesis 9:1-29 

Via Divine Mercy (traduzido e adaptado)

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Deixe um comentário

Rolar para cima
Advertisment ad adsense adlogger