PALAVRA DE DEUS: 3 poderosas armas bíblicas para banir sua preocupação e medo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Quando a colunista de conselhos Ana foi perguntada se havia um denominador comum entre as milhares de cartas que recebia, ela respondeu que seu grande tema predominante era o medo – medo de quase tudo que se possa imaginar até que o problema crescesse, para incontáveis ​​leitores, em um medo da vida. em si.

No entanto, Provérbios 3: 25-26 ordena: “Não tenha medo do terror repentino, nem da angústia dos iníquos quando vem; pois o Senhor será a sua confiança ”.  

Parece que dois dos mais terríveis criminosos vivem dentro de nossos próprios corações – a dupla diabólica de preocupação e medo. 

A preocupação e o medo nos perseguem sempre que embarcamos em um avião, abrimos uma conta, visitamos um médico, caminhamos pela calçada escura ou olhamos para o relógio quando nosso filho chega atrasado ao toque de recolher. Os cristãos não estão isentos de preocupação e medo.

A julgar pelas Escrituras, o povo de Deus parece estar atormentado pelos mesmos alarmes que todos os outros.

Embora os discípulos tivessem Jesus continuamente com eles, eles pareciam constantemente amedrontados – de tempestades, de multidões, de pobreza, de exércitos, de perda de status, da perda de seu líder.

A preocupação é uma forma particularmente virulenta de medo. Alguém disse que a preocupação é uma gota de medo que serpenteia através da mente até cortar um canal no qual todos os outros pensamentos se drenam. 

Eu já me preocupo? Claro que eu faço; Eu criei quatro filhos até a idade adulta e enfrentei uma doença grave. Isso me qualifica como especialista no assunto. 

Mas, para mim, a preocupação é uma cidade pequena pela qual passei, não um lugar para pendurar meu chapéu. É uma fase momentânea, não um estilo de vida.

Para muitas pessoas, a preocupação se tornou tão arraigada em suas personalidades que, uma vez que as antigas preocupações se foram, elas procuram por novas.

É por isso que o medo e a preocupação são pecados.

A preocupação e o medo duvidam das promessas de Deus, questionam Seu poder, desconsideram Sua presença e desviam nossos corações de Seu louvor. John Wesley disse: “Eu não me preocuparia mais do que amaldiçoaria ou juraria”. 

Como, então, nós prendemos os criminosos do medo e da preocupação?  Use essas três armas dadas por Deus :

1. Oração

Primeiro, deixe seus medos levá-lo ao Senhor em oração. As “Seis palavras de sabedoria para os que pensam” são: Não se preocupe com nada – ore sobre tudo!

Bíblia Viva traduz assim Filipenses 4: 6-7 : “Não se preocupe com nada; em vez disso, ore sobre tudo; diga a Deus as suas necessidades e não se esqueça de agradecê-lo por suas respostas. Se você fizer isso, experimentará a paz de Deus, que é muito mais maravilhosa do que a mente humana pode entender. ”

Elisha Hoffman conheceu uma mulher no Líbano, na Pensilvânia, cuja depressão parecia irreparável. Ela derramou suas tristezas reprimidas, gritando: “O que devo fazer? Oh, o que devo fazer? ”Hoffman disse à mulher preocupada que levasse suas mágoas a Jesus. “Você deve dizer a Jesus”, disse ele. 

“Sim”, ela respondeu, de repente, entendendo. “É isso aí! Preciso contar a Jesus ”. As palavras dela ecoaram nos ouvidos de Hoffman e, a partir dessa experiência, ele escreveu o hino“ Devo contar a Jesus ”com seu esplêndido coro:

Eu devo dizer a Jesus! Eu devo dizer a Jesus! 
Eu não posso suportar meu fardo sozinho; 
Eu devo dizer a Jesus! Eu devo dizer a Jesus! 
Jesus pode me ajudar, só Jesus.

A oração é o nosso principal método para contar a Jesus sobre nossas preocupações e, no processo, reconhecer a presença de Deus. 

Nos aproximamos Dele em oração, e em Sua presença está a paz. Evidentemente, isso pode levar algum tempo.  

Muitas vezes leva uma temporada de permanência diante do Senhor antes de nossos corações penetrarem na plenitude de Sua paz. 

Jesus orou três vezes sobre o seu fardo no Getsêmani.

Paulo pediu três vezes alívio do espinho na carne.

Elias rezou sete vezes para que a chuva caísse no Carmelo ( Mateus 26:44 ; 2 Coríntios 12: 8 ; 1 Reis 18:43 ).

Às vezes a paz vem instantaneamente; outras vezes vem devagar, mas com segurança, enquanto nos demoramos diante do trono de Deus. 

Em ambos os casos, nosso nível de medo é uma espécie de referendo sobre a proximidade de nossa amizade com Deus. É um critério espiritual e nos fortalecemos à medida que aprendemos a lançar nossas preocupações sobre Ele em oração.

2. Promessas

Tendo dado seus medos a Deus em oração, devemos derramar sobre as Escrituras, buscando promessas específicas para nossa necessidade. Copie-os, memorize-os e medite-os ao levantar-se de manhã, deitar-se à noite e trabalhar durante todo o dia.

Aqui estão alguns versos que me ajudaram:

Salmo 27: 1: “O Senhor é minha luz e minha salvação; quem devo temer? O Senhor é a força da minha vida; de quem devo ter medo?

Salmos 118: 6: “O Senhor está do meu lado; Eu não vou temer. O que o homem pode fazer comigo?

Provérbios 29:25: “O temor do homem traz uma armadilha, mas quem confia no Senhor estará a salvo”.

Salmo 37: 8: “Não se preocupe – só causa danos”.                                         

Isaías 41:10: “Não temas, pois estou contigo; não fiques desanimado, porque eu sou o teu Deus. Eu te fortalecerei, sim, eu te ajudarei, te sustento com a minha destra justa.

Esses versos são o melhor seguro para o medo que você pode encontrar. Cortá-los e colocá-los em locais onde você está propenso a ataques de ansiedade. Esconda-os em seu coração e deixe a Palavra de Deus fortificar seu espírito.

3. Perseverança

O livro de Hebreus foi escrito para aqueles que enfrentavam perseguição no primeiro século. No capítulo 12, somos informados de que, porque os crentes das gerações anteriores confiavam em Deus em suas dificuldades, nós também deveríamos “correr com perseverança a corrida marcada para nós, fixando nossos olhos em Jesus, o pioneiro e consumador da fé ” ( Hebreus 12). : 1-2 NIV).

Perseverança significa que não seremos aterrorizados pela preocupação e medo . Nós vamos confiar em Deus, fixar nossos olhos em Cristo e seguir em frente. 

O missionário E. Stanley Jones aprendeu isso na Índia. Ele chegou ao campo missionário com uma grande paixão pelo ministério, mas lutando contra a ansiedade incapacitante que levou a colapsos físicos periódicos. 

Diagnosticando a si mesmo, Jones admitiu “fadiga cerebral, esgotamento nervoso e depressão”. 

Nesse estado, Jones viajou para a cidade de Lucknow para uma série de reuniões. Lá, uma noite enquanto orava, ele sentiu o Senhor falando com ele. Embora não seja audível, a voz do Senhor parece dizer:

Você está pronto para este trabalho para o qual eu chamei você?

“Não, Senhor, estou acabado”, respondeu Jones. “Cheguei ao fim dos meus recursos.”

Se você vai entregar isso a Mim e não se preocupar com isso, eu vou cuidar disso.

“Senhor”, disse Jones, “eu fecho a barganha bem aqui.”

Só então uma grande paz impregnou todo o seu ser. Disse Jones, “Eu sabia que estava feito! Vida – Vida Abundante – tomou posse de mim. 

Eu estava tão levantada que mal toquei na estrada enquanto caminhava calmamente para casa naquela noite. 

Passei os dias, trabalhando até tarde da noite, e desci para a cama imaginando por que no mundo eu deveria ir para a cama, pois não havia o menor traço de cansaço de qualquer tipo. Eu parecia possuído pela vida, paz e descanso – pelo próprio Cristo. ”

Pelo resto de sua vida, Jones nunca esqueceu o que o Senhor sussurrou em seu ouvido:  se você entregar isso a mim e não se preocupar com isso, eu vou cuidar disso.

Os criminosos cruéis do medo e da preocupação estão perseguindo você? Deixe seus medos levá-lo à oração; reivindicar as promessas de Deus; e perseverar fixando seus olhos em Jesus. 

Se você entregar seu fardo a Ele e não se preocupar com isso, Ele cuidará de você.

O próprio Senhor Jesus disse:  “Estas coisas tenho falado a você, que em mim você pode ter paz. No mundo você terá tribulação; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo ” ( João 16:33 )

Deixe um comentário