Suzane, casal Nardoni e mais 37 mil detentos devem sair da cadeia no fim de ano em SP

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram

Presidiários têm o direito garantido em lei de passarem a virada de ano com suas famílias.

 

Suzane, Anna e Elize estão na Penitenciária 1 Feminina de Tremembé, interior de São Paulo. As três foram condenadas por crimes de grande repercussão. Suzane foi condenada a mais de 39 anos pela morte dos pais, ocorrida em 2022. Elize pegou quase 20 anos após matar o marido, Marcos Kitano.

Anna Jatobá foi condenada a 26 anos e oito meses junto com Alexandre Nardoni (30 anos e dois meses) pelo assassinato de Isabella Nardoni, filha de Alexandre, em 2008.

O condenado está detido no P-2 de Tremembé. Junto com eles, os detentos Gil Rugai, assassinado do pai e da madrasta, e Mizael Bispo de Souza, preso após matar a namorada Mércia Nakashima, também devem sair da cadeia.

Saidinha temporária de final de ano deve beneficiar quase 40 mil detentos

 

De acordo com Josmar Jozino, do UOL, mais de 37 mil presos devem deixar a cadeia somente no estado de São Paulo. 

Os presos ficarão nas ruas entre os dias 23 de dezembro e 3 de janeiro. O número de detentos que pode deixar a prisão representa quase 18% da população carcerária do maior estado do país. Em julho, o número de presos era de 207.986.

Só pode deixar a cadeia presos que estejam no regime semiaberto, que tenham bom comportamento na prisão e já cumpriram um sexto da pena. Se for reincidente, terá que ter cumprido um quarto da pena para ter direito à saidinha

🙏 Envie esse texto para pessoas queridas ❤️
Compartilhar no whatsapp
ENVIE PARA ALGUÉM
Compartilhar no whatsapp
ENVIAR PARA GRUPO

Deixe um comentário

Rolar para cima