Deus é misericordioso e não quer nos punir

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Quando Deus viu o que eles tinham feito e como eles haviam acabado com seus maus caminhos, ele mudou de ideia e não realizou a destruição que ele havia ameaçado. Essa mudança de planos abalou muito Jonas, e ele ficou muito zangado. (Jonas 3: 10-4: 1 NLT)

As boas novas da salvação para o povo iníquo de Nínive acabaram sendo más notícias para o evangelista! Por que Jonas ficou “muito chateado” e “muito zangado”?

A resposta é encontrada nos dois versos seguintes: Então, ele se queixou ao SENHOR sobre isso: “Antes de eu sair de casa, você não disse que faria isto, SENHOR? É por isso que fugi para Társis! 

Eu sabia que você é um Deus misericordioso e compassivo, lento para ficar zangado e cheio de amor infalível. 

Você está ansioso para voltar a destruir as pessoas. Apenas me mate agora, SENHOR! Eu preferiria estar morto do que vivo se o que eu previsse não acontecesse. ”(Jonas 4: 1-3 NLT)

Hah! Lá você tem isso! Jonas estava mais preocupado com seu orgulho (“se o que eu previ”) do que com o destino eterno dos ninivitas. 

Que registro vergonhoso do orgulho de um homem de Deus. Ele preferiria que as pessoas morressem para que ele pudesse ser comprovado nas palavras que ele havia falado. 

Que razão superficial para a pregação do evangelho da salvação. 

Parece que ele teria ficado feliz em ver o granizo e o enxofre cair sobre a cidade e seu povo para que todos soubessem que Jonas era um homem poderoso de Deus. Que arrogância!

Para não sermos muito duros com Jonas, muitos dos evangelistas de hoje não são muito diferentes. 

Nós estamos mais preocupados com as estatísticas pessoais das almas salvas do que em celebrar a alegria de uma vida transformada e a mudança no destino eterno de uma alma rebelde.

Temos muito a entender sobre a natureza de Deus e o valor eterno da alma. Nosso Senhor não disse: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Marcos 8:36 NKJV) E o Soberano Senhor não declarou: “Você acha que eu gosto de ver pessoas perversas morrerem? 

Claro que não! Eu quero que eles abandonem seus maus caminhos e vivam. ”(Ezequiel 18:23 NLT) Deus não tem prazer na destruição dos iníquos.

O evangelista nos diz que “há alegria na presença dos anjos de Deus quando um só pecador se arrepende”. (Lucas 15:10 NLT) Ou, como diz outra pessoa, “o Céu faz uma festa sempre que um único pecador se arrepende”.

Nosso orgulho muitas vezes nos impede de sentir alegria quando os pecadores se arrependem em resposta às boas novas. Como Jonah, temos muito a aprender. Como Jonas, precisamos aprender que Deus é misericordioso e não quer nos punir.

OUÇA A PALAVRA DE DEUS DO DIA NO VÍDEO ABAIXO

Deixe um comentário