A que parte do Paraíso você se consideraria destinado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Em um país onde todos são cegos, é suficiente para um homem ter apenas um olho para ele ser visto como tendo boa visão, e entre uma multidão de pessoas ignorantes é necessário possuir apenas um leve toque de conhecimento para adquirir a reputação. de ser muito instruído; e da mesma forma, neste mundo perverso e corrupto, é fácil nos lisonjearmos de que somos bons, se não formos tão maus quanto muitos outros. “Eu não sou como o resto dos homens.”  Foi assim que o fariseu se louvou no templo.

Mas a fim de nos conhecermos como realmente somos, não é com pessoas de mentalidade mundana que devemos nos comparar, mas com Jesus Cristo, que é o modelo para todos aqueles que são predestinados.

“Veja”, diz São Paulo a todos nós, citando as palavras que foram ditas a Moisés: “Olhe e faça segundo o padrão que te foi mostrado no monte”. 

Como conformarei a minha vida à vida do Filho Encarnado de Deus, que veio ensinar-me o caminho para o Céu pelo Seu exemplo?

Suba, ó minha alma, ao monte do Calvário, e olhe atentamente para o teu Salvador crucificado! Para isso, cada um de nós deve se conformar em seu próprio estado de vida, se quiser ser salvo; tal sendo o decreto do Pai eterno, que o predestinado deve “ser feito de acordo com a imagem do Seu Filho”. 

Mas posso dizer sincera e conscientemente que eu o imito? De que maneira? Deixe-me me examinar. Ah, quão diferente eu sou dele!

E o que justamente porque acho nesse exame me humilhar! Ao me comparar com os pecadores, eu me considero um santo; mas ao me comparar com Jesus Cristo, a quem devo imitar, sou obrigado a reconhecer que sou um pecador e um réprobo; e o único consolo que me resta é confiar na infinita misericórdia de Deus. “Ó Deus, meu apoio e meu libertador.” 

22. Leia a vida dos santos e considere a vida de quem mais se parece: que grau de santidade você possui? Se você fosse morrer neste momento, a que parte do Paraíso você se consideraria destinado? Talvez entre os inocentes?

Ninguém é inocente que tenha cometido até mesmo um pecado mortal; e você…Você ainda tem em sua alma sua inocência batismal? Talvez, portanto, entre os penitentes? Mas onde está sua penitência quando, longe de buscar a mortificação, você procura em todas as coisas agradar a si mesmo? Você acha que merece ser contado entre os Mártires?

Não falarei do derramamento de sangue; mas onde está a paciência de sofrer apenas o menor problema ou adversidade nesta vida miserável? Você se considera digno de ser classificado com as virgens? Mas você é puro em corpo e mente?

Santo António, o abade, depois de ter trabalhado muitos anos para aperfeiçoar-se em santidade imitando as virtudes de todos os mais ilustres ancoradistas, encontrou muito para se humilhar quando ouviu falar de São Paulo, o primeiro eremita, e sentiu que, em comparação com este homem santo, ele mesmo não tinha nada dos religiosos que restavam nele.

Ó minha alma Venha também e compare-se com os santos. “Lembrem-se das obras dos pais que fizeram em suas gerações”,  e encontrarás inumeráveis ​​ocasiões para humilhar-te ao perceber até que ponto és da santidade.

Tudo bem dizer: não faço nada errado. Para ser salvo, não basta não fazer o mal, mas também é preciso fazer o bem. “Evite o mal e faça o bem.” Não é suficiente não ser um pecador por profissão, mas é necessário ser santo por profissão.

“Seguir” a santidade, sem a qual nenhum homem verá a Deus “[Hebreus 12: 14]. 51] e encontrarás inumeráveis ​​ocasiões para humilhar-te ao perceber até que ponto és da santidade. Tudo bem dizer: não faço nada errado.

Para ser salvo, não basta não fazer o mal, mas também é preciso fazer o bem. “Evite o mal e faça o bem.” Não é suficiente não ser um pecador por profissão, mas é necessário ser santo por profissão. “Seguir” a santidade, sem a qual nenhum homem verá a Deus  e encontrarás inumeráveis ​​ocasiões para humilhar-te ao perceber até que ponto és da santidade.

Tudo bem dizer: não faço nada errado. Para ser salvo, não basta não fazer o mal, mas também é preciso fazer o bem. “Evite o mal e faça o bem.”  Não é suficiente não ser um pecador por profissão, mas é necessário ser santo por profissão. “Seguir” a santidade, sem a qual nenhum homem verá a Deus “[Hebreus 12: 14].

23. Examine as virtudes que você imagina possuir. Você tem prudência, temperança, fortaleza, justiça, modéstia, humildade, castidade, humildade de espírito, caridade, obediência e muitas outras virtudes que podem ser necessárias ou adequadas à sua condição? Se você tem alguns deles, em que grau você os possui?

Mas eu direi mais: e isto é, examine-se primeiro e veja se você realmente tem essa virtude que acha que possui. O que eu quero dizer é: é uma virtude real, ou talvez apenas uma disposição de seu temperamento natural, seja melancólico, otimista ou fleumático?

E mesmo esta virtude deve ser real, é uma virtude cristã ou puramente humana? Todo ato de virtude que não procede de um motivo sobrenatural, a fim de nos levar à bem-aventurança eterna, não tem valor.

E na prática da virtude, você junta às suas ações externas os atos interiores e espirituais do coração?

Ó verdadeiras virtudes cristãs, temo que em mim você não é nada além de belas aparências externas! Eu mereço o opróbrio da palavra de Deus: “Porque dizes: Eu sou rico, rico e não necessito de nada.


OUÇA A PALAVRA DE DEUS NO VÍDEO ABAIXO

Deixe um comentário