Laudo aponta transtornos psiquiátricos de mulher que teve relação com morador de rua

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram

De acordo com o médico, ela, Sandra Mara, não estaria, portanto, em condições de falar sobre o episódio na noite do último dia 9.

Um relatório médico assegura que a mulher que foi flagrada pelo marido tendo relação sexual com um morador de rua possui extenso e antigo histórico de doenças psíquicas. De acordo com o médico, ela, Sandra Mara, não estaria, portanto, em condições de falar sobre o episódio na noite do último dia 9.

Conforme descrito no documento, desde 2017, a paciente apresenta transtornos psicológicos, inclusive com indicação médica para internação psiquiátrica. Num dos trechos do documento, o médico descreve todo o histórico dos transtornos, desde a síndrome depressiva em 2017 até a fase maníaco psicótica e o indicativo para a internação.

O relatório médico ainda cita “comportamentos inadequados, gastos excessivos, falso reconhecimento, doação de pertences, resistência em se vestir”. No dia do episódio, após flagrar a mulher com o morador de rua, o marido e também personal trainer agrediu o morador de rua. Desde então, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso, e a hipótese de estupro também está sendo analisada pela polícia.

Na última quinta-feira (24), o morador de rua, Gilvado Alves, concedeu entrevistas à mídia, onde relatou todo o ocorrido, em detalhes. Após a veiculação das entrevistas, o pai de Sandra está processando Givaldo por difamação. O caso corre em segredo de justiça na Vara Cível de Planaltina.

Além do processo por difamação movido pelo pai de Sandra; o marido dela, o personal trainer, já havia entrado na justiça para pedir a remoção de inúmeros perfis fake em redes sociais e contas de vaquinhas fake.

Neste processo que o marido move, ele ainda acrescentou um pedido à justiça, o de que a mulher, Sandra, seja representa por outrem, para que ela não necessite de ir às audiências.

Por esta razão é que o juiz solicitou então, na última quinta-feira (24/3), um laudo médico de Sandra, para que fique comprovado o motivo pelo qual ela não poderia, afinal, comparecer às futuras audiências judiciais.

 

 

🙏 Envie esse texto para pessoas queridas ❤️
Compartilhar no whatsapp
ENVIE PARA ALGUÉM
Compartilhar no whatsapp
ENVIAR PARA GRUPO

Deixe um comentário

Rolar para cima